Elaboração de projetos culturais, palestras, oficinas, curso, animação de aniversários infantis.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

IV Natal dos Sonhos em Alexandria

O IV Natal dos Sonhos foi realizado domingo, 19, ás 17h, na Praça Antonio Bento Sobrinho, na cidade de Alexandria/RN. Entrega de bindes, sorteio, distribuição de picoles e muita animação.

Chegada à Praça de eventos

Circulação dos palhaços

Intervenções culturais
Dra. Jania Fernandes - vice-prefeita ao lado do Prefeito Alberto Patrício


Palhaço Canelinha

Presidência da Câmara Municipal em Janduís

Após cumprir dois mandatos consecutivos de presidente da Câmara Municipal em Janduís, o vereador Antonio Gomes Batista – Braga/PT, passa o cargo para um companheiro de partido, o vereador Adeilson Alves/PT, eleito em Sessão dia 14 de dezembro de 2010.

Braga, fez uma mandato espelhado na ética, lisura e na coerência regida pela Lei Orgânica do Município e porque não dizer da própria conduta moral familiar, uma vez que fez jus dos recursos públicos destinados àquela Casa.

Adeilson Alves não será diferente. Acredito na capacidade política e no respeito que tem mantido diante de seus munícipes com coerência e atitudes exercidas a partir de uma vivência bastante respeitada.

Antes mesmo do pleito na Câmara Municipal, muitas especulações sobre o sucessor de Braga. Os nomes de Rênio Gurgel, Raimundo do Sindicato, Fábio Dantas, Jacinto Fernandes, Jozenildo Morais que concorreu pela oposição e de Braga eram incógnitas.

O nome de Adeilson surgiu de entendimento dentro do PT, quando recebeu a indicação da maioria dos colegas, completadas com os demais. Na oposição, perdurou o nome do vereador Jozenildo Morais/PV, que obteve os quatro votos oposicionistas.

A discussão que começou logo no início de 2010, teve um desfecho diferente do que esperava a comunidade. Adeilson uniu as opiniões dentro do PT, enquanto que a oposição praticamente com a Eleição na mão, não teve competência para conduzir a discussão causando desgaste e descontentamento.

Tenho expressado a opinião de que é preciso muito mais projeto coletivo, do que a vontade dar o troco a alguém. Isso não funciona. Uma boa articulação cria um sentimento de segurança e capacidade para conduzir diferentes cabeças em momentos tensos. Para tanto, é importante pensar a cidade e construir um projeto administrativo benéfico à comunidade.

Lembranças de um Festival de Recife/PE

Estive no período de 04 a 12 de dezembro, junto a Ciranduís, grupos do Movimento Escambo e Movimento de Teatro Popular do Recife, participando do 8° Festival de Teatro de Rua do Recife.
Roda de conversa com Amir Hadad
Discussões sobre arte, cultura e cidadania foi o que não faltou no período. Com a presença dos homenageados Amir Hadad e Junio Santos, Ray Lima e demais artistas de rua, foi possível sonhar, acreditar e agir.
Espetáculo Poemia do Mundo
Passamos os dias dormindo em colchonetes, um por cima do outro, fazendo nossa própria comida, cuidando das vivências e fazendo os espetáculos acontecerem onde jamais os eventos de massa vão: os morros da grande cidade de Recife.
Praaç do Carmo, centro de Recife
Para mim e para o Movimento não houve absurdo algum naquela prática, tudo funcionou da forma que sempre realizamos nossas atividades. Visitamos a periferia e constatamos que não o inferno que mídia burguesa diz ser. Lá existe gente, cidadãos de bem, complicações; não é diferente da vida normal que levamos. O diferente é o preconceito estagnado sob as comunidades pobres e que de repente engolimos sem perceber.
Praia de Itamaracá
O Festival do Recife não se tratou de um evento pra juntar gente e dizer que eles merecem lazer, foi uma ação de cidadania onde foi possível dialogar com os moradores de bairros considerados perigosos. Arrancamos o riso de quem não viu o teatro e botamos pra rebolar quem nunca soube o quanto é gostoso fazer arte.

Foi uma experiência impar que ficará guardada como modelo para as próximas ações onde a gente aprende e interage com seu ego e com a dignidade de vida.

8 Festival do Recife


Chegada ao Recife, em 04 de dezembro de 2010, no bairro Guabiraba, Casa do Alexandre.


Ray Lima - abertura com poeisa na Praça do Carmo


Homenageados Junio Santos e Hamir Haddad



Cia. UmPéDeDois de Porto Alegre/RS, espetáculo O homem banda



Banner do Festival com os apoios.

Postando idéias

Depois de uma longa temporada sem escrever neste espaço de interação virtual entre os ideais, a leitura e a dinâmica da escrita, volto a postar.

Motivos de trabalho artístico com agendas e articulações me impossibilitaram de ter mais contato com a internet. Enquanto isso, continuem antenado aos fatos e as idéias que corresponde com a dinâmica da rotina diária.

Previsões, sonhos, busca por dias melhores no campo da cultura em Janduís e demais cidades e estado tem sido uma bandeira defendida e que continuarei na defesa; para isso precisarei muito mais da razão do que da emoção para opinar.

O tempo passa e o amadurecimento sobre as “coisas” te faz refletir sobre práticas impensadas, positivas, emocionais, dentro das razões e em momentos fora da normalidade. Estou de volta com minhas postagens de idéias e fotos e com espaço aberto aos leitores interessados.