Elaboração de projetos culturais, palestras, oficinas, curso, animação de aniversários infantis.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Companhia Ciranduís completa 18 anos de história

Há exatos 18 anos, a Cia. Ciranduís se reerguia na Escola Municipal Professor Aluízio Gurgel, em Janduís/RN. Após o fim do grupo de Cirandas formado só por mulheres entre 1989 e 1992, o professor Josivan Rhuann, mudou de destino e saiu da dança para o teatro.
Comemoração ao dia do trabalho em Campo Grande/RN - 2006
O registro oficial e demarcação do Grupo de Teatro Ciranduís, aconteceu exatamente em 21 de abril de 1993, um feriado, que reuniu jovens estudantes daquela escola, para brincar de arte e fazer da Escola Aluízio Gurgel, uma escola diferente.
Rafael, João Paulo e Elias Longim - Espetáculo O Tabagismo - 2007
Nossos caminhos percorreram sempre pelos caminhos mais curtos, buscando aglomerar as pessoas seduzidas pela arte e cultura, e assim, buscar vencer o coronelismo, a ignorância, a falta de sensibilidade que pairava em Janduís.
Espetáculo "Todos Pela Educação" - 2007
Durante esses anos, muitas pessoas contribuíram pra gente ter conquistado nossos espaços, ao mesmo tempo em que enfrentamos barreiras quebradas com diálogo, trabalho e ação. Estamos muito felizes em estar de pé e fortes nesses 18 anos.
Multiplicações culturais em Alexandria/RN e Martins/RN - 2008
Muitos prêmios como o Myrian Muniz, Troféu Eliane Bandeira, Troféu de melhor grupo de Teatro do RN, Premios Chico Villa e Lula Medeiros, apesar de não ter recebido, Premio Areté – Eventos Culturais em Rede e os vários estado percorridos como PB, CE, PE, BA, RJ, SP, GO e RS.
Festa pras crianças no Ponto Frio, em Janduís - Outubro de 2009
Atualmente temos uma relação de diálogo com os grupos e artistas da cidade, Poderes Público, instituições, a fim de procurar estabelecer uma frente de diálogo na cultura e para nossa sobrevivência.
Robson Medeiros e Ryedson Oliveira - Festival do Recife/PE - 2010
E para os próximos anos, queremos concretizar o sonho de fazer em Janduís e “Escola de Arte, Cultura e Cidadania”, para dar suporte aos projetos e continuidade ao trabalho que realizamos atualmente.
Espetáculo Mutirão da Dengue - 2011
Nesses 18 anos somos gratos a todos os membros que aqui estiveram e aos que continuam acreditando no novo. Também a todos as parcerias e apoios conquistados.

Lindemberg Bezerra
Coordenador

Intervenção do Escambo em Upanema

A Cia. Ciranduís e a Cia. Brincantes do Sertão, estiveram na feira de Upanema/RN, segunda, 18, às 09h, fazendo uma boa intervenção do Escambo dos 20 anos. Confira algumas fotos.

Comando no Ciranduís

Há pelo menos 25 dias estou à frente da Direção da Cia. Ciranduís, onde busco implantar um trabalho de consistência e funcionalidade. Tivemos um período que nossas ações foram direcionada muito mais fora de Janduís, e isso gerou uma dívida com a comunidade. Não pretendo instalar uma monarquia, mas, de início precisarei usar as nossas regras do estatuto como linha horizontal. É preciso calma e concentração, pois há muitos vícios que precisam somar como ponto positivo.

Passeio no Açude Dezessete

O  açude dezessete em Janduís, na certeza é dos roteiros de sossego da juventude janduiense. Uns vão tomar banho, outros vão farrar e muitos vão curtir mesmo o local, pois o lugar é um espetáculo da natureza. Confira fotos abaixo:
Lindemberg Jr, Raldione Filho e Libégna Bezerra


Ultrapassegem de risco (rsrs)
Vista do Açude Dezessete

Filhos e sobrinho

Turma de companheiros na curtição

Sorteio na Fazenda Clarão.

Muito boa a iniciativa de Renato Bandeira e demais organizadores do sorteio na fazenda Clarão, no sábado, 16, em Janduís/RN. Muita gente participando e se divertindo em família. Momentos desse porte o janduiense gosta e participa.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Ensaios do espetáculo “O Casaco de Urde Malas”

Atores do espetáculo O Casaco de Urde Malas se encontram em Janduís entre os dias 13 e 14 de abril, para ensaios e aperfeiçoamentos.

Catarina, Josivan e Júnio Santos

Ensaios em frente a Casa de Cultura (Berg e Jardeu)

Zé Pavão, um dos personagens de Jardeu Amorim

Frade João - Personagem de Berg Bezerra

Léo Alves - Berico

Tiquinho e Foquito personagns de Berg e Jardeu

Ensaios

Frade João e Pedro Malasarte

sexta-feira, 15 de abril de 2011

PT e seu compromisso futuro em Janduís

A Executiva do PT de Janduís começa a despertar para dar andamento às suas atividades políticas. Primeiro foi traçado um calendário de reuniões da Executiva e do Diretório, seguido de encontros com os filiados. No quesito finanças, está sendo negociado com todos os filiados em atraso as contribuições e buscando as soluções. Uma discussão que começa a surgir no partido é seu projeto político para 2012.

Nesse quesito o partido tem as opções da sair como uma terceira força política de Janduís, o que não renderá frutos; sair junto à oposição que ainda não tem manifestado seu projeto para 2012 ou fazer repactuação com a situação a qual o prefeito Salomão Gurgel é filiado ao partido. Em todo caso, é preciso ser bastante cauteloso em suas decisões.

A cultura é o ponto convergente

Durante os anos de 2009 e 2010 tivemos bastantes discussões a respeito do jeito que a cultura do município vinha caminhando. Nossos artistas em atritos, os mestres sem estimulo, algumas atividades em caminhos que não satisfazia.

Pensando em rever esse tempo perdido e buscar um novo jeito de produzir cultura em todos os aspectos artísticos, iniciamos uma agenda de conversas com os mandatos de vereadores e deputados do PT no Rio Grande do Norte. Temos tido êxito. E na certeza precisamos criar nossos rumos e projetos.

Alvo de críticas e deturpações, a Prefeitura de Janduís tem estado nessa agenda onde tivemos conversas bastante avançadas com o Assessor de Comunicação Raildon Lucena e com o prefeito Salomão Gurgel. O pensamento começa sair do terreiro de Janduís e alçará vôos no território potiguar e nacional. As conversas continuam.

Unidos somos fortes

Estamos buscando entendimento acerca das atividades culturais em Janduís, começando um diálogo entre os grupos e artistas locais. Estamos indo de encontro ao ponto de convergências de nossas diferenças. Está funcionando. Acredito que temos condições ter um movimento forte e com mais referencia.

A busca para articular o Escambo tem sido uma peça chave para que os grupos se encontrem mais e tenham mais diálogo. Já tivemos avanços importantes e acredito que podemos mais.

O dialogo no âmbito municipal avança cada vez mais e é intento nosso procurar as instituições que se comprometam com a causa. Mandatos populares, pessoas amigas e a Prefeitura de Janduís têm sido pontos de conversas, onde encontramos aberturas.

Precisamos dar vida ao nosso Conselho de Cultura, se juntar aos Pontos de Cultura Semearte e Em Cena Ação, buscar forças junto a Fundação de Cultura e órgãos culturais fora da cidade. É possível um novo jeito de caminhar.

domingo, 3 de abril de 2011

Mobilização literária

Autores do livro Antologia dos Escritores de Janduís se reuniram sábado, 02 de abril, às 17h, na Praça Santa Teresinha. A idéia seria pensar em estratégias para vendas de 37 livros restantes do lançamento dia 26 de março e prestar contas dos livros já vendidos. Com uma minoria presente Ceicinha Lima prestou contas de R$ 210,00 e colocou-se a disposição para outras articulações literárias.

SESC de Caicó

Marcos Lima, cantor e compositor janduiense (Foto celular)
Convidado pelo Jornalista Raildon Lucena, participei de atividade cultural no SESC em Caicó/RN, sexta, 01 de abril. Cheguei de Mossoró e já pulei no carro de Toinho de Helena que foi Marcos Lima para participação no projeto Letra e Música.

Foi um dia muito bom mesmo. Conheci a estrutura do SESC onde os grupos de Janduís se apresentaram e muita gente bacana. Fizemos uma viajem divertida com piadas, histórias de nosso passado cultural. Foi uma viajem divertida.

Cenas de um Hospital Regional

Foto da internet
Estive em Mossoró/RN, sexta-feira, 01 de abril, e fui fazer uma visita a minha avó materna Maria Azevedo que está internada há alguns dias, no Hospital Regional Tarcísio Maia. Foi a primeira vez que entrei naquele Hospital e saí dali com muitas cenas gravadas de pessoas nos corredores pela falta de leitos.

Analisei e entendi a preocupação de muitos com o Tarcisio Maia. Um hospital com grandes quadros profissionais, alimentação de qualidade, equipamentos que fazem a diferença e faltando leitos. É algo de impressionar as pessoas dormindo nos corredores, tomando soro em cadeiras, tudo isso esperando os leitos lotados desocuparem.

Essa é uma realidade nacional que acredito ser amenizada. É preciso que se crie mais hospitais regionais para comportar a demanda humana.

Escambo dos 20 anos

Em Janduís, além de participar das articulações do Escambo, os artistas se dedicam a montagem da Paixão de Cristo e na recuperação emergente de atividades em seus grupos. Desde março que vem rolando um clima agradável e bem coletivo na cidade. Buscamos o apoio da Prefeitura de Janduís e outros apoios importantes, com diálogo e determinação. Sinto falta das conversas dos grupos que estão na rede de e-mails do Escambo. Temos um prazo de inscrição até dia 09 de abril e nós aqui em Janduís, vamos cumprir com o que discutimos anteriormente sobre a articulação desse Escambo dos 20 anos.

Nossa postura é determinante

Por duas vezes essa semana, busquei reunir elenco de três espetáculos da Cia. Ciranduís: Mutirão da Dengue, O Fuxiqueiro e O Lixo em Verso e Prosa. Num total de 12 pessoas vieram apenas 04. Os outros não deram notícia. Desde janeiro que estamos enfrentando um problema de desestímulo no grupo, onde as pessoas pelo menos nem dizem se vão ou se ficam.

É muito irritante esperar por quem não vem e nem dá satisfação. Esse dilema está próximo do fim. Trabalhar com arte só com quem está a fim e realmente gosta de fazer determinada ação.

Ao contrário indico férias, curtição, lazer, festa e as demais coisas que dão prazer. Não indico estudar que são poucos que desejam isso. Freqüentar a Escola é uma terrível obrigação de muitos, onde precisam ao menos do Segundo Grau pra competir no Mercado de Trabalho. Eu não desejaria ver tais obrigações num grupo cultural.