Elaboração de projetos culturais, palestras, oficinas, curso, animação de aniversários infantis.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Cara ou Coroa!


Quem nunca foi surpreendido por uma falácia, uma história mal contada, uma tentativa de desestruturação moral?
Essa prática classificada de fuxico, fofoca, inveja, incapacidade alheia atinge principalmente as cidades pequenas. Há àquelas figuras que param no tempo e só se promovem contado algo extraordinário em busca de atenção.

Outro fato interessante é que quando a “desnotícia” chega ao receptor ela perde a autoria na hora da apuração do fato. A menção é sempre assim: “foi o povo da rua”, “ouvi falar”, “uma pessoa me disse”...

Nesse momento é onde se avalia outro fator humano: o grau de caráter e seriedade. Na minha visão, se existe um problema na minha casa e eu posso resolver entre acusador e acusado farei isso com muita naturalidade.

É aí percebemos outro lado do agente da desconfiança. Pra que revelar o santo se posso colher mais coisas diante do desconfiado? Diante disso, coloco que minha cartilha é muito simples de ler e ela tem duas vertentes: Ou a gente é cara ou a gente é coroa.

Vivência em grupo

O que antes era apenas uma simples viagem de lazer à praia no aniversário da Cia. Ciranduís, agora é algo bem mais promissor na ação.
Conversa com todos sobre viver em grupo
Nos últimos dias 25, 26 e 27 de maio de 2012, estivemos juntos Cia. Ciranduís e Cia. Brincantes do Sertão, na Praia das Emanoelas, Tibau/RN. Uma média de 40 pessoas esteve junta na mesma casa que ficamos há pelo menos 06 anos.
Ciranduís, Brincantes e convidados
Fabinho Barbosa e família, por mais um ano, abriram as portas de sua casa de praia pra nos acomodar num momento onde vivenciamos várias práticas de grupo. Cozinhar, lavar, debater, comer, beber, cantar, jogar futebol e se divertir.
Futebol de areia - craques em ação
Tudo isso pelo que os dois grupos vêm desenvolvendo juntos em Janduís e região. Uma prática natural que se dá nos demais setores por afinidades e ainda, pelas parcerias humanas e institucionais.
Banho de mar
Lembramos ainda da Secretária de Educação, Martiele Duarte, que nos cedeu transporte para ir e voltar, assim como fez todas as vezes que lhes é solicitado para atividades dos mais variados cunhos e destinos coletivos.
Corrida de 100 metros
Nos agradou a presença de Marcos Lima, Suzana Lima, Vinicius, membros da família Barbosa, nossos amigos, familiares, filhos, Naide Fernandes, professor Valdécio, vereador Braga, Professora Fatinha Oliveira e demais amigos que estiveram conosco.

Orçamento 2013


A Prefeitura Municipal de Janduís, através de todas as secretaria e autarquia, vem fazendo estudo para envio do Orçamento 2013 à Câmara Municipal, que deverá saer aprovado até setembro deste ano.

Na área cultural, pela primeira vez as previsões são otimistas para o trabalho cultural através dos mecanismos de Estado. Além do repasse de até 3%, o Orçamento ainda irá prever mais 1% do Fundo Municipal de Cultura.

Homenagem ao professor Aluízio Gurgel


Foto: www.fabiodantasnacamara.blogspot.com
Estive durante o ato solene em homenagem ao centenário de vida do professor Aluízio Gurgel, domingo 20, e na exposição, quinta, 24, na própria Escola que recebe seu nome.

Como ex-aluno da Escola Aluízio Gurgel, conheci um pouco mais da história de um bravo guerreiro, numa bela homenagem muito justa. Bela atitude a do vereador Raimundo Canuto, em idealizar a ação.

Visita de alunos da UFRN

A cidade de Janduís contou com a visita de alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, para reconhecimentos de espaços para ação do Programa de Extensão Trilhas Potiguares.

O reconhecimento na cidade aconteceu no sábado, 19, e teve o acompanhamento da FUNCULT, através de Rogério Silva e da SEMUT, através de Yuri Alisson. A turma da UFRN passou o dia todo e saiu com boas impressões diante da atenção no município.

O retorno deve está previsto pro período de 08 a 15 de julho de 2012, onde serão oferecidas uma série de atividades a nossa comunidade.

domingo, 20 de maio de 2012

A hora do Rush

Presenciamos freqüentemente e aos longos dos tempos as belas disputas eleitorais em Janduís. A cada campanha, uma forma articulada pelos atores da política traçada pra conquistar o eleitor em busca de projetos concretos pra cidade.

Pra muitos é um momento bacana onde se pode analisar cada projeto em pauta e cada figura da comunidade em questão. Pra 2012, três nomes se predispõem a disputar a prefeitura de Janduís: Nailka Alencar (PT) pela base governista, Zé Bezerra (PSD) atual vice-prefeito e Lígia Félix (PSDB) atual vereadora.

Todos esses nomes são pessoas conhecidas da comunidade, com famílias, projetos envolvidos. Teremos um possível debate entre os três onde vão dizer a comunidade como pretendem governar Janduís nos próximos quatro anos.

Diante disso, cada pessoa escolhe seu lado, defende seu projeto e entra num processo natural e de direito. Aos que preservam o equilíbrio é fácil entrar e sair respeitando e sendo respeitado, algo que nem sempre acontece aos coadjuvantes.

Vejo as pessoas que não estão no mesmo projeto que o meu, com muito respeito, capacidade de aglutinar e disputar. Embora esteja no o projeto do PT, onde tem a pré candidata Nailka Alencar, não tenho o direito de desrespeitar qualquer outro que pensa diferente de mim. Desejo muita paz a todos e um bom exercício da democracia.

Uma luz pra Casa de Cultura em Janduís

“As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem”. (Chico Buarque)
Casa de Cultura Popular Vapor das Artes em Janduís
Inspirado nas palavras do compositor Chico Buarque de Holanda, ponho-me a escrever sobre a tal situação da Casa de Cultura Popular Vapor Artes em Janduís. Prédio público do Estado que sofre com as remotas passagens do tempo.

A Casa de Cultura, é o antigo prédio Vaporzão onde a maioria dos artistas de Janduís passou um bom tempo em sua companhia. Primeiro como a Creche Tia Alice, quando deixou de ser saboaria e depois como prédio cedido pras atividades de grupos.

A partir de 2005, passou a ser a Casa de Cultura, após uma grande reivindicação dos artistas locais e regionais. Com isso, o Governo do Estado atendei ao nosso pedido e a família Gurgel doou o bem de propriedade coletiva.

Mesmo sem ser inaugurada, a Casa de Cultura funcionou com pessoas sempre ligadas a arte e com sensibilidade humana. Em 2010, ficou sob reparos do Ponto Em Cena Ação e nos últimos meses da Prefeitura de Janduís. 

Eis que em 2012, a Casa recebeu novos Agentes culturais, fato muito natural com as mudanças de governo. E aí foi onde a coisa começou a desandar. Já basta as paredes rachadas, portas empenadas, instalações ruins e piso impróprios.

Bem antes, a Fundação Cultural Mestre Dadá se instalou na Casa, com o objetivo de dinamizar as ações culturais dos dois órgãos: Um apenas com o prédio e móveis e outro com funcionários da área e estrutura para todos.

É aí onde está o entrave. Os novos Agentes Culturais, que parecem ser orientados a travarem o processo, buscam a todo tempo desestabilizar todo processo construído ao longo desse tempo da Casa de Cultura.

Foi solicitada a retirada da Banda de Música, computadores do Semearte, proibição dos ensaios de música, oficinas e a recuada do Ponto de Cultura Em Cena Ação e FUNCULT pra apenas uma sala e ficar sobre orientações de duas pessoas de outras áreas. É lamentável e perdoável. 

Enquanto presidente da FUNCULT, lamento o fato estar ocorrendo, por não haver se quer, qualquer problemas pessoais entre as partes. Há uma falta de entendimento sobre a nossa presença num espaço construído pelos artistas.

Quem ocupa cargo deve entender que isso é passageiro e são pessoas que nos procuram em busca de soluções. As portas precisam estar sempre abertas pro diálogo e pras novas possibilidades. As pessoas com mentalidades arcaicas precisam se adaptar ao novo.

Quem produz cultura neste município sabe a importância de se ter cada vez mais pessoas comprometidas com a causa em tais órgão públicos. Não se trata de um mero preenchimento de vagas pra suprir necessidades ou interesses pessoais.

O fato está sob conhecimento da Secretária Extraordinária de Cultura do Rio Grande do Norte, Isaura Rosado, a qual esperamos tomar medidas urgentes, pela relação que construímos enquanto pessoa e conquistas culturais.

A sociedade é um movimento constante


Foto: internet
Vivenciamos uma época de muitas conquistas sociais, culturais, educacionais, além de outras em nosso país, se compararmos há pelo menos 20 a 30 anos atrás. Os avanços da tecnologia deram novas possibilidades.

As redes sociais são espaços de muitos debates, afirmação de idéias e lutas constantes de causas coletivas e pessoais. É natural, tal abertura e a convivência com todas as diferentes correntes de pensamentos.

O grito que emana da comunidade pela justiça social, direitos humanos e cidadania, é o grito da liberdade desfrutada por todos. Pra isso, muitos que nos antecederam na luta pela democracia deram vidas e enfrentaram a repressão.

Em meio aos avanços, ainda há exageros, falta de equilíbrio em determinados fatos; As emoções falando mais alto que a própria razão. Que motivo temos nós de agredir o direito de expressão por questões adversas? Quando encontramos, encaramos a reciprocidade.

As mudanças sempre foram feitas para o bem ou para o mal. Não deixaram de acontecer numa sociedade tão complexa, como a que vivemos. Novos debates surgem a cada dia, com eles projetos e projeções. Saber conviver com o novo e adverso é sempre um desafio ou uma dádiva pra quem domina o equilíbrio.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

O dia das mães que passei


Sobrinho, mãe, irmão e filhos
O último domingo, 13 de maio, foi o dia das mães. Era também dia da Abolição da Escravatura, mas, as mães roubaram a atenção literalmente.

Aproveitei ainda mais, cada minuto perto da minha mãe MARIA LÚCIA BEZERRA. Presenteei com algo simbólico, em meu nome e em nome de meus filhos. Nada melhor que nossa presença e nosso aconchego.

Chorei ao saber que meu pai, se emocionava ao lembrar de minha avó JULIA MARQUES, falecida há um ano. Ao mesmo tempo olhava minha avó materna, MARIA AZEVEDO, só com o calor de dois filhos.

Lembrei ainda das mães que sofrem por abandono, pelas percas inesperadas, pela negligencia. Mais ainda, pela felicidade contida em cada família que ainda tem o prazer ter a mãe como ser de sustentação e soberano aqui na Terra.

O abraço de mãe ecoou forte em meu peito, ao saber que ao mesmo tempo muitos desejariam ter a mesma sensação e o sentimento de unidade. O tempo é algo irreparável  e diante dele façamos a cada segundo valer a pena.

Meu carinho a todas as mães e em especial minha MARIA LUCIA BEZERRA.

Organização da cultura no RN



Historicamente o Estado do Rio Grande do Norte carrega um legado de que a cultura tem deixado a desejar. Isso por parte dos programas governamentais, Leis, viabilizações de política de Estado.

Os últimos dois anos, as coisas começam a se desenhar de forma natural. Primeiro, os artistas atinam pras cobranças de dívidas antigas, prêmios estaduais e federais. E aí, surgem os debates através de Fóruns.

Na região de Natal, surge o Fórum Cultural Potiguar. No Oeste, é criado o Fórum Cultural do Oeste, e assim, os movimentos organizados nas cidades começam a criar suas formas de debates através de Fóruns.

Vieram os Pontos de Cultura, a criação do Fundo Estadual de Cultura, um novo debate se estabelece no Estado. São os Editais e as Leis de incentivo que entram em ação. Pensando nisso, Janduís cria o Fórum Municipal de Cultura e entra nos cenários estadual e federal.

Eleições para Conselheiros Tutelares



A cidade de Janduís vivenciou sua terceira eleição para Conselheiros Tutelares, no domingo, 06 de maio, nos horários das 08h às 17h, no espaço da Escola Municipal Professor Leonel Cícero.

Eram 17 candidatos e uma vontade enorme de vencer o pleito enfrentado por todos. Apenas cinco conseguiram êxito: Katiane, João de Pita, Irmão Zé, Hozana e Suzana de Marcos.

Muitos se doaram, trabalharam e sentiram de perto o sabor da luta. Todos os nomes da lista são pessoas de bem e capacitadas pra função. Ao final vitórias, decepções, desilusões.

Pra todos os desejos sempre fica um sentimento de falta, mais doação, onde não foi possível. Justo aí, os momentos de reflexões, o amadurecimento e força pra lutas vindouras. Parabéns a todos pela brilhante campanha.

Disposição da SEMUT


Lerismar Nobrega
A secretária de Meio Ambiente, Urbanismo e Turismo, Lerismar Nobrega, tem mostrado legado importante em sua administração que começou há poucos dias, que é a disponibilidade pra trabalhar e resolver as questões.

Sem criar barreiras, nem dificuldades, Lerismar, busca as parcerias necessárias para que suas ações planejadas se concretizem. É uma secretaria sem o mesmo peso da Saúde, Educação e Ação Social, mas que vai dar o que falar.

Fundação Mestre Dadá


 
Arte design da logo - Daniel Vieira
Estamos a quase seis meses de administração a frente da Fundação Cultural Mestre Dadá – FUNCULT, em Janduís. O ritmo não tem caído e a busca incessante pelas políticas de estado são prioridades.

O compromisso administrativo é chegar ao final do ano de 2012 com todas as etapas do Sistema Nacional de Cultura cumpridas. Além de contar com o empenho da equipe, a atenção da Câmara Municipal tem sido fundamental pra aprovação das leis.

É um processo lento, mas de passos seguros. Janduís é uma das únicas cidades do interior que vem cumprindo os prazos dentro do estabelecido. Para tanto é preciso cautela, estudo da realidade e prioridades.

Continuidade dos trabalhos em grupo



Momento de avaliação e reflexão
O final de abril em Janduís, foi marcado pelo Escambito Raízes, com atividades comemorativas aos 19 anos da Cia. Ciranduís. Ação aberta a todos os grupos e artistas locais e convidados da região.

Após a atividade, o grupo se reuniu e avaliou fatos importantes durante a atividade, que deve ser realizada novamente em 2013. As possibilidades, impossibilidades, adesões, compromissos depositados, além de outras elocubrações expostas.

Pra o coletivo a realização foi importante e precisa ser continuada com os trabalhos contínuos no dia a dia. O grupo vive um processo de renovação muito promissor e conta com o bom momento de envolvimento com a Cia. Brincantes do Sertão.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Curta Perdição



Gravações em 2008
O cineasta Buca Dantas, esteve em Janduís, sexta-feira, 27, durante programação do Escambito Raízes e mostrou a comunidade, o curta Perdição montado a partir da adaptação livre do texto o Fuxiqueiro.

A idéia inicial era montar um longa metragem com duração de 70 minutos. Em função da perca dos arquivos, tivemos apenas um curta com 14 minutos. Pra nós que passamos quatro anos à espera desse resultado é algo. Não o esperado.

Pra mim é assunto encerrado sobre o Perdição. Se o resultado foi o que tivemos não há mais o que fazer. Torço pra que as coisas dêem certo pro Buca Dantas e que nos próximos trabalhos haja mais importância e comprometimento, diante de todo histórico de ações.

Temos no curta a destaque pra atriz Titina Medeiros que está na novela Cheias de Charme da Rede Globo. Trocamos experiência e foi bom. Sou feliz por ela ter conseguido chegar à novela, pois é uma grande atriz. E quanto a nós, contentamento.

Escambito Raízes

A idéia do Projeto Raízes, para comemorar o aniversário da Companhia Ciranduís, vem crescendo e se aperfeiçoando. Lançamos a proposta e realizamos as primeiras ações em 2010. Fizemos uma semana de atividades em Janduís.

No mesmo ano, ganhamos o Prêmio Areté – Eventos Culturais em Rede, através de Edital do Governo Federal, no valor de R$ 10.000,00 cancelado em 2011. Era justamente pra realizar a edição 2011, que gerou expectativas e não funcionou.

Para 2012, pensamos em Escambito Raízes, uma menção ao Movimento Escambo e por ser um encontro com menos grupos e menos artistas do que um encontro normal. Deu certo, aconteceu com um grau de realizações acima do esperando.

Buscamos os apoios e parceiros, convidamos os grupos locais e de cidades mais próximas e realizamos. Dificuldades, qual nada, botamos as coisas pra andar e fizemos valer as comemorações aos 19 anos da Ciranduís.

O melhor de tudo é que o grupo não pôs falta em ninguém por qualquer imprevisto ou apontou algo de errado pra um próximo. Todos sabiam dos desafios e o que tinha quer ser feito. Muito satisfeito com tudo.

Ponto Em Cena Ação

Após envio da prestação de contas do Ponto de Cultura Em Cena Ação, aguardamos a posição do Governo do Estado para liberação da segunda parcela. Já tivemos a publicação sobre a prorrogação do convênio e agora nos resta executar mais uma planilha, essa referente a 2010.

Em breve, irei agendar reunião com os sócios da Associação Amigos da Casa de Cultural, a qual sou presidente para demonstrativo financeiro da Planilha 2009 e encaminhamentos pras próximas ações.

Momentos na Semana de Saúde Petrobrás II

Estação Upanema - Upanema/RN - 17 de abril

Sonda 85 - Macau/RN - 18 de abril

Base de Natal/RN - 19 de abril

Sonda 106 - Guamaré/RN - 20 de abril

Sonda 95 - Areia Branca/RN - 26 de abril