Elaboração de projetos culturais, palestras, oficinas, curso, animação de aniversários infantis.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Lado é lado.



Muitas revelações no pleito Eleitoral de 2012 em Janduís e descobertas fantásticas. Nada me surpreende, pois sei que há em jogo uma disputa de Poder e envolve seres humanos.

Há um sentimento de voltas pra algumas figuras que todo ano passeia de partido em partido, sem encontrar o ponto G de seu umbigo. Entendo é normal. Sei o quanto é ruim a gente tentar ser sucesso e ao mesmo tempo se frustrar por si próprio.

São os mais variados motivos pra se gerar uma revolta, é normal, faz parte da dinâmica democrática de um país. Relatam sobre a democracia, mas, é por ela que se tem o direito de ser reacionário.

Como gostaria de ter no meu projeto político várias pessoas ligadas ao meu trabalho diário. Em algumas, ao menos eu acreditava que existia ideal político, mas, o momento revela que há uma sede de vingança, ódio e isso deixa ser frágil, desnorteado. E são fatos naturais de uma sociedade.

Tenho dito, e reafirmo a cada dia minha posição partidária, coletiva e ao lado de quem sempre estive o tempo todo, desde que resolvi militar na política. Nesse momento não me importo com o projeto oposto, estou engajado com o PT e toda sua equipe.

O projeto de Nailka, Raimundo, Dr. Salomão, Braga e demais agregados, foi o que me atrai pelo que Janduís significa pro nosso Estado e pra federação. Assumo o cargo de Diretor Presidente da FUNCULT, a convite do prefeito Dr. Salomão que acreditou que a gente é possibilidade de agregar e transformar.

Compreendo perfeitamente que Cargos Comissionados são passageiros e devemos fazer dele um instrumento de transformação e possibilidade. Logo mais, estarei na mesma militância fazendo que sempre fiz, o que não me afastou do campo, que a arte pública de rua.

E meu trabalho frente ao movimento cultural é independente de qualquer Cargo ou ação. Isso prova que sabemos fazer mais, temos competência e não somos invejosos quando alguém próximo assume algo que vai beneficiar uma classe.

Diante de tudo, concluo dizendo que continuarei respeitando todas as posições políticas, culturais, religiosas. Apenas temos o capricho de escolher a quem confiamos nossas confidências e quem devemos depositar respeito e amizade. Ademais, é preciso tranqüilidade e cautela. Afinal, mais uma grande vitória se aproxima com Nailka e Raimundo pra continuar avançando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário